COMO SE TORNAR ASSOCIADO

De acordo com o estabelecido nos Estatutos são membros "efectivos da Associação todos os municípios portugueses que possuam zonas históricas a preservar, independentemente de serem já ou não classificadas como centros históricos, e que, por deliberação da sua Câmara Municipal, declarem aderir a esta instituição".

 

Para além dos Municípios, também se podem associar "instituições nacionais ou estrangeiras que visem a salvaguarda desse património cultural, as quais se constituirão como membros auxiliares ou correspondentes, conforme se sediem dentro ou fora do país".  Ainda de acordo com os Estatutos: "Poderão aderir à Associação as instituições que prestem apoios materiais permanentes às actividades desenvolvidas em defesa dos centros históricos, as quais se constituirão como membros protectores".

 

A Associação poderá, ainda, nomear membros de honra as instituições nacionais ou estrangeiras que se tenham distinguido na valorização do património cultural e, particularmente, dos centros históricos.

 

Cada Associado deverá liquidar, no máximo, duas vezes por ano as quotas fixadas em assembleia geral.